Conheça Madurar, o disco de estreia de Samuca e a Selva

Trabalho em vinil mistura influências de jazz, afrobeat e música popular brasileira

Cada vez mais conhecida no cenário brasileiro, Samuca e a Selva lança em 2017 seu projeto autoral, Madurar, em vinil. O grupo de 10 integrantes, liderado por Samuel Samuca, traz no álbum, canções que buscam narrar o cotidiano em crônicas poéticas. Conheça mais sobre este trabalho brasileiro que resgata a cultura popular.

Se você ainda não conhece Samuca e a Selva, talvez reconheça algum nome da banda, que conta com músicos de sucesso. Victor Fão, Bio Bonato, Fabio Prior e Guilherme Nakata, da Nomade Orquestra; Thiago Buda ex-integrante do Bixiga 70; Felipe Pippeta, da Orquestra Brasileira de Música Jamaicana (OBMJ), além de Allan Spirandelli e Kiko Bonato, do Ba-boom; e Lucas Coimbra fazem o time com Samuca.

Da esq. p/ dir.: Kiko Bonato, Marcos Mauricio, Victor Fão, Fábio Prior, Samuel Samuca, Guilherme Nakata, Thiago Buda, Bio Bonato e Allan Spirandelli
Da esq. p/ dir.: Kiko Bonato, Marcos Mauricio, Victor Fão, Fábio Prior, Samuel Samuca, Guilherme Nakata, Thiago Buda, Bio Bonato e Allan Spirandelli                                           Créditos: divulgação oficial

 

Capa - Samuca e a Selva - Madurar

Madurar também conta com participações de Thiago França, do Metá Metá; e Maurício Fleury, do Bixiga 70. O álbum teve produção do tecladista Marcos Mauricio e levou Samuca e a Selva a ser indicado em 2017 ao 28º Prêmio da Música Brasileira como melhor grupo na categoria canção popular.

Com a ideia de levar o ouvinte a um mergulho em seu universo plural, Samuca e a Selva mistura diversos gêneros musicais. Baião, ijexá, jazz, salsa, soul, afrobeat, e muita música popular e regional brasileira estão na obra. Com esses elementos, Madurar é uma experiência multicultural, imersiva e dançante.

Ouça o disco aqui.

Compartilhe isso:

Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial